Feeds:
Posts
Comentários

Archive for março \30\UTC 2009

workaholic1Olá!

O assunto do post de hoje não é economia, nem finanças. Quero fazer uma partilha com vocês: No último dia 25/03 (quarta-feira passada) o Papo Econômico completou quatro meses de vida! Até hoje, recebi 4.484 visitas.

O mais legal de tudo é que esse número representa que não apenas os meus amigos pessoais e colegas de faculdade o visitam. Graças ao Google e um pouquinho de recomendações boca-a-boca, o blog está conseguindo chegar a mais gente.

Sem demagogia, o que eu sempre quis com esse trabalho (e bota trabalho nisso), foi ajudar a todas as pessoas – pobres e que ganham pouco como eu – a entenderem todos os lances que envolvem seu dinheiro e a forma com que devem lidar com o salário para atingirem objetivos e terem uma vida melhor. Agora e no futuro.

Nesse tempo eu também tenho aprendido muito. Como eu disse, sou só uma curiosa das questões econômicas. Sou jornalista, mas não sou economista. Por isso, cada post que eu escrevi demandou muitas pesquisas para eu ter certeza do que não falaria nenhuma besteira e poder explicar tudo da maneira mais fácil de entender possível.

Bom, espero continuar ajudando ao máximo de pessoas. Por isso, gostaria de pedir que você recomende esse blog para as pessoas que você conhece.

Ah, e você também está convidado a assinar o RSS do Papo Econômico. O que é RSS? Éuma assinatura que você faz dos textos, notícias, posts de blogs espalhados pela internet. Ao clicar no botãozinho rss, lá na parte de cima do blog, do lado direito, você receberá no seu Reader (Google Reader) sempre que eu publicar alguma coisa no Papo. Se você ainda não usa Reader, está aí minha sugestão. A ferramenta é a maneira mais fácil de se manter atualizado de todos os novos posts dos seus blogs favoritos, bem como das notícias que mais o interessam, nos seus veículos preferidos. Economiza em muito o tempo que você gasta para entrar site por site, blog por blog…

Qualquer dúvida, escrevem. O espaço dos comentários está sempre aberto! Obrigada!!!

Anúncios

Read Full Post »

news1Esse texto vou uma indicação do René, que trabalha aqui na mesma empresa que eu. Muitos de nossos almoços são acompanhados de conversas sobre finanças e a gente não cansa de tentar entender quem são os culpados pela crise financeira mundial… 😀

*A resposta mais próxima da verdade que já encontramos é que não existe apenas um culpado pela crise. Existem vários.

Para quem não é da área, o site Observatório da Imprensa tem muitos artigos interessantes para jornalistas. Neste, o autor explica como e por que os jornalistas financeiros têm uma pontinha de responsabilidade para a explosão da crise. (mais…)

Read Full Post »

1024754_piggy_bankMinha mãe sempre manteve uma poupancinha. Desde que casou, nunca mais trabalhou fora e meu pai era quem levava o dinheiro para casa. Mesmo assim, ela administrava o dinheiro que ele dava para ela entre as despesas pessoais, a feira semanal e um dinheirinho para guardar na poupança.

Já meu pai nunca gostou de poupança. Sempre diz que dinheiro não é para guardar. “O que adianta passar necessidade e deixar o dinheiro guardado?”, repetiu sempre. A verdade, porém, é que – graças a Deus – nunca passamos tão grandes necessidades assim. É que para o meu pai, tudo sempre foi motivo para tirar o dinheiro da poupança. Qualquer apertadinha a mais nas contas do mês já o fazia lembrar que tinha dinheiro lá guardado.

Minha mãe teve de manter por bons tempos sua poupança sem meu pai saber. Justamente para não ter esse problema dele querer acabar com a reserva por qualquer motivo. Essa não é, definitivamente, a melhor forma de manter um investimento em família (mais…)

Read Full Post »

doubtVocê sempre ouviu falar nos termos Copom, Selic e nunca entendeu o que significa? Seus problemas acabaram… 🙂

Na semana passada, o Copom reduziu a Selic em 1,5 ponto percentual como medida para evitar a recessão e estimular a economia. A taxa agora é 11,25%, o menor nível da história.

Mais importante que entender o que é a Selic (a taxa básica de juros da economia brasileira), é essencial saber o que muda quando a Selic está maior ou menor e qual é a intenção do Banco Central quando decide manter, aumentar ou reduzir a taxa.

Vamos lá: (mais…)

Read Full Post »

big-brotherEnquanto muita gente está apenas preocupada em quem é que vai para o paredão do BBB na semana que vem*, os políticos estão articulando assuntos que realmente interessam para a nossa vida. Quer exemplos?
– O governo negocia a prorrogação – ou não – da redução do IPI (nossa rimou, hein?)

– O Banco Central reduziu a taxa Selic em 1,5 ponto percentual

Esses são apenas dois, só da área econômica, de inúmeros exemplos de ações políticas e governamentais que REALMENTE interferem na nossa vida de alguma forma.

Eu sei que muitas vezes não damos atenção para essas coisas porque não entendemos direito o significado delas. IPI? Selic? Copom? São termos em economês que parecem difíceis, mas não são. (mais…)

Read Full Post »

divida2[Leia esse post em: http://www.interney.net/blogs/papoeconomico/2009/03/11/ipi_carro_em_80_vezes_e_o_nome_sujo_no_s/] Obrigada 🙂

Sei que já falei bastante sobre carros aqui. Mas informações sobre últimos levantamentos da inadimplência merecem ser debatidos. Meu pai diz que “rico quando deve é inadimplente. Pobre quando deve é caloteiro” hehehe… é triste, mas é fato que tá lotado de gente devendo na praça. Com dívidas em cima de dívidas sem conseguir pagar.

E adivinha justamente qual é o principal fator que fez elevar o número de pessoas inadimplentes? O financiamento de carros! Em janeiro, as linhas de financiamentos de veículos atingiram o maior índice de inadimplência desde que o Banco Central começou a medir, em 1991.

Todo mundo sabe que a crise atual elevou e muito o desemprego. Só que uns meses atrás ninguém nem pensava que essa crise ia vir. A economia estava em alta, o mundo era perfeito, havia crédito sobrando no mercado e todo mundo achava que podia comprar tudo o que quisesse (mais…)

Read Full Post »

coins_tabela1*Esse post sofreu uma correção, explicada logo abaixo, tá, gente?

Conforme prometido no post onde contei quando o CDB quase me enganou, agora explico que diabos é esse CDB, finalmente.

A sigla CDB vem de Certificado de Depósito Bancário. O CDB é uma espécie de empréstimo que fazemos ao banco. Esse dinheiro captado ajuda o banco a oferecer créditos para financiamentos, por exemplo. Como todo empréstimo tem juros, o banco paga um ‘juros’ por termos emprestado dinheiro para ele. Esse juros é a rentabilidade (ou rendimento) da aplicação.

Existe praticamente dois tipos de CDB diferentes. Os que têm rendimentos pré-fixados (nesses, você sabe, na hora em que aplica, quanto irá receber depois de determinado tempo) ou pós-fixados (que variam conforme alguma taxa e pode acabar sendo maior ou menor do que a taxa vigente no dia em que você iniciou sua aplicação).

O CDB tem alguns detalhes que você precisa prestar atenção. (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »