Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘crédito’

house_cefQuero aproveitar o recente pacote de habitação do Governo Federal para falar um pouquinho sobre imóveis.

Em março, Lula anunciou a construção de um milhão de moradias para a população de baixa renda. Ele não deu um prazo exato de quando as casas estarão prontas – para ninguém ficar enxendo a paciência dele com cobranças 🙂

Sem deixar de ser uma propaganda do governo para as próximas eleições (2010), o programa “Minha Casa, Minha Vida” também é uma medida de socorro no combate à crise. Muitos empregos (cerca de um milhão e meio) serão gerados e muito dinheiro (R$ 60 bilhões) – por meio do crédito, empréstimos e financiamentos – vai circular no mercado, o que é sempre bom para a economia.

Os principais beneficiados com o programa são as famílias com renda entre 0 e 3 salários mínimos (até R$ 1.395). Elas vão pagar uma prestação mensal equivalente a 10% do salário, durante dez anos. Para se cadastrar, basta ir a uma agência da Caixa com os documentos listados na cartilha disponível aqui.

Para ser sincera, eu acho que o programa só é grandemente vantajoso para as famílias dessa faixa de renda.

As famílias com renda entre 3 e 10 salários mínimos (até R$ 4.650) não terão subsídio no valor do imóvel. Apenas contarão com descontos nos juros, custos de cartório e taxas que podem reduzir em até R$ 23 mil o valor final. A entrada é opcional e o pagamento pode ser em até 30 anos – 360 vezes. O titular também pode usar o FGTS como parte do pagamento. Basicamente, não muda muita coisa do programa de financiamento que a Caixa já tinha antes.

Por tudo o que eu já li em livros sobre finanças pessoais, o financiamento quase eterno – como o famoso da Caixa – não é forma mais econômica de adqurir sua casa.

Vou conversar sobre isso no próximo post, ok?

Se quiser saber mais sobre o Programa Minha Cassa, Minha Vida, visite a área Habitação do site da CEF e clique na imagem da casinha do lado esquerdo do site – ou vá pessoalmente a uma agência.

Read Full Post »

consumismo1 Para vocês que acompanharam meu relato sobre o maldito consumismo que ainda vai acabar comigo :), seguem algumas sugestões pessoais (que estão dando certo) para eu me livrar desse grande mau para o meu bolso. Quem sabe dá certo para você também?

– Faça as contas e veja quanto o seu consumismo “consome” do seu salário todos os meses. Veja o que você poderia fazer com esse dinheiro, se juntasse por um ano. Poderia fazer um curso muito importante para a sua profissão? Comprar um carro? Fazer a viagem dos seus sonhos? Ou simplesmente conseguiria se livrar de todas as suas dívidas e ter uma vida melhor?

–  Saia de casa sem o seu cartão de crédito, bem como todos os cartões de lojas e talão de cheques. Vai chegar um momento em que você estará “reabilitado” e já conseguirá controlar os impulsos de comprar, mesmo que estiver com o cartão de crédito na carteira. Mas, cada passo de cada vez, né?

– Quebre seu cartão de crédito, se isso for necessário para impedí-lo de comprar. Para os casos mais graves (mais…)

Read Full Post »

news1Esse texto vou uma indicação do René, que trabalha aqui na mesma empresa que eu. Muitos de nossos almoços são acompanhados de conversas sobre finanças e a gente não cansa de tentar entender quem são os culpados pela crise financeira mundial… 😀

*A resposta mais próxima da verdade que já encontramos é que não existe apenas um culpado pela crise. Existem vários.

Para quem não é da área, o site Observatório da Imprensa tem muitos artigos interessantes para jornalistas. Neste, o autor explica como e por que os jornalistas financeiros têm uma pontinha de responsabilidade para a explosão da crise. (mais…)

Read Full Post »

car_money21Ok. Você já tem certeza de que precisa de um carro? E sabe que é realmente a hora certa para ter um? Beleza, mas preste atenção em algumas dicas para a hora de comprar, para evitar fazer besteiras das quais você pode se arrepender depois.

– Antes da crise do crédito, as montadoras estavam vendendo carros em até 80 vezes. Coisa mais maluca! Só ao sair da concessionária, um carro zero desvaloriza de 15 a 20%. Pensa quanto ele não se desvalorizaria nesses mais de seis anos de prestação?!

Faça as contas e veja quanto estará valendo seu carro quando você pagar a última parcela. Praticamente a metade do valor do carro. E muito menos da metade do que você pagou no total, após todos os juros absurdos desse financiamento maluco acrescentados ao valor original.

– Logo, o conselho é o mesmo para todos os outros bens da sua vida: (mais…)

Read Full Post »

predio-bancarioO título, claro, é uma brincadeira. Se refere ao termo em economês “spread” bancário. É a coisa mais simples do mundo: Para ter dinheiro para emprestar aos clientes, os bancos precisam captar dinheiro. Eles recorrem à grana que as pessoas colocam na poupança e no CDB (falaremos mais de CDB em breve :).

É como se os bancos pegassem emprestado esse dinheiro da poupança. Eles, então, precisam pagar um ‘jurozinho’ por esse empréstimo. Daí, o banco fica cheio da grana para emprestar para seus clientes. Só que quando você vai fazer um empréstimo, o banco te dá dinheiro e cobra um ‘juruzão‘. A conta “jurozão menos juruzinho” é o spread. Aí está o lucro do banco: ele paga pouco por aquele dinheiro e vende ele bem caro.

Em outras palavras, o spread é a diferença entre o que o banco paga de juros quando ele capta dinheiro e os juros que ele cobra quando nós pegamos dinheiro emprestado.

Lembram quando falei sobre as medidas de socorro do governo contra a crise? Uma delas foi diminuir as taxas cobradas para os bancos. Com isso, ficou mais barato para o banco captar o dinheiro. Logo, o justo seria o banco repassar tal desconto. Como? Baixando o juros cobrados em empréstimos, diminuindo os juros dos financiamentos, os juros cobrados no cheque especial, o juros que são acrescidos quanto você “entra no limite” da sua conta bancária… são alguns exemplos, dentre outros.

Sabe o que você tem a ver com isso? (mais…)

Read Full Post »

Você já deve ter ouvido falar dos “Pacotes do Governo para Salvar a Economia”, ou “Pacotes de Socorro do Governo”.

Bom, o governo ajudar a economia, ou interferir de alguma forma, é um tema controverso para muita gente, em especial os liberalistas/capitalistas, que acham que o governo tem de ficar bem longe do mercado.

O fato é que o capitalismo causou essa crise aí (o que não significa que o capitalismo vá entrar em colapso ou acabar), e o governo de países do mundo inteiro, mesmo dos países mais liberalistas, tiveram e ainda terão de interferir, para diminuir as consequências da crise.

Quais são as formas de ajuda?
Bem, os Estados Unidos, muitos países da Europa e do mundo inteiro injetaram bilhões de dinheiro em suas economias. Como? Eles liberam dinheiro aos bancos, para eles conseguirem oferecer crédito para as pessoas e empresas, por exemplo, dentre outras medidas.

No Brasil…
A Folha de S. Paulo tem um texto bem didático sobre quais foram as principais medidas tomadas pelo governo brasileiro para diminuir o “tsunami” financeiro que estava por chegar. Vale a pena ler inteiro.

No geral, as medidas servem para ajudar os bancos a continuar emprestando, oferecendo crédito, financiando. (mais…)

Read Full Post »

A crise em pinga

Hoje é sexta-feira (graças a Deus!) e nada mais justo que um post engraçadinho pra fechar a semana.

O texto abaixo tá circulando ‘a rodo’ pela internet. O autor é desconhecido, pelo menos pra mim. Se vc conhecer, me avise 🙂

A crise explicada em pinga. Assim fica facinho de entender:

É assim ó:

O seu Biu tem um bar, na Vila Carrapato, e vinha tendo um
fornecimento alto de cachaça que vinha do alambique, porque desse
jeito ele pagava menos por litro de pinga.

Só que se ele compra mais pinga do que os bêbados bebem e acaba com muita pinga estocada.

Pra evitar que a pinga fique parada, ele precisa aumentar o giro dessa pinga.
Pra aumentar o giro, ele tem que facilitar o consumo.

Então ele decide que vai vender cachaça ‘na caderneta’ aos seus leais fregueses, todos bêbados, quase todos desempregados. (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »