Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘empréstimo’

sky_before_a_thunderstormA diferença entre um blog e um site de notícias é que o site tem um monte de gente trabalhando. São profissionais pagos para escrever e o site será sempre alimentado.

O blog é pessoal e, aqueles que costumam visitar meu Papo Econômico como frequência para acompanhar as novidades tanto da minha vida financeira quanto meus comentários sobre os acontecimentos da economia brasileira, ficaram meio abandonados nos últimos dias. Se o blog é pessoal e o ‘nosso’ pessoal tá em turbulência, o blog pára.

Espero que nenhuma turbulência daqui pra frente me faça desanimar do blog denovo. Ânimo, isso aê!

Nesse tempo, algumas coisas aconteceram na economia:

– O Lula disse que é a favor da manutenção do IPI reduzido para automóveis novos. A redução será menor que a atual, mas já é uma boa notícia. Relembre um pouco quando falei sobre a redução do IPI e minhas dicas para quem quer comprar carro.

– Ontem (quarta-feira, 09/06) o Copom (Comitê de Política Monetária) reduziu mais um ponto percentual da Selic (taxa básica de juros) que chegou a 9,25%. É a primeira vez desde que a Selic existe que a taxa cai para menos de um dígito. Lembre o que significa a Selic diminuir.

– O Brasil vai oferecer R$ 10 bilhões emprestados para o FMI. “Nóis é chique, hein?”, diz o nosso presidente.  O Brasil há havia alcançado o título de credor, ou seja, “emprestador” de dinheiro para o Fundo Monetário Internacional. Agora, fizemos a primeira oferta.

Isso muda nossa imagem lá fora. Mostra que estamos no caminho do desenvolvimento e atrai investimentos internacionais aqui – e isso só trás benefícios e mais desenvolvimento. Se os governantes não fossem tão corruptos e desviassem para o bolso deles o dinheiro dos cofres públicos que deveriam ser reinvestidos em educação, saúde e obras públicas, isso refletiria em melhor qualidade de vida para toda a população. Bom, mas é um bom sinal, de qualquer forma. Se um dia o Brasil estiver em apuros e precisar de dinheiro novamente, vamos ter mais facilidade para obtê-lo. No momento, outros países precisam de crédito e isso vai ajudar a fazer com que a crise passe mais rápido.

Beijos e pique total para continuar o trabalho no Papo!!!

Imagem: Stock.XCHNG.com
Anúncios

Read Full Post »

consumismo1 Para vocês que acompanharam meu relato sobre o maldito consumismo que ainda vai acabar comigo :), seguem algumas sugestões pessoais (que estão dando certo) para eu me livrar desse grande mau para o meu bolso. Quem sabe dá certo para você também?

– Faça as contas e veja quanto o seu consumismo “consome” do seu salário todos os meses. Veja o que você poderia fazer com esse dinheiro, se juntasse por um ano. Poderia fazer um curso muito importante para a sua profissão? Comprar um carro? Fazer a viagem dos seus sonhos? Ou simplesmente conseguiria se livrar de todas as suas dívidas e ter uma vida melhor?

–  Saia de casa sem o seu cartão de crédito, bem como todos os cartões de lojas e talão de cheques. Vai chegar um momento em que você estará “reabilitado” e já conseguirá controlar os impulsos de comprar, mesmo que estiver com o cartão de crédito na carteira. Mas, cada passo de cada vez, né?

– Quebre seu cartão de crédito, se isso for necessário para impedí-lo de comprar. Para os casos mais graves (mais…)

Read Full Post »

woman_shoppingVocê pode ter pensado, com o título desse post “Ah, casa de ferreiro, espeto de pau”, certo?

Pois é, um dos motivos que me levaram a estudar e me interessar por economia e finanças pessoais é justamente esse. Vou casar ano que vem, meu noivo e eu estamos em recessão para juntarmos o dinheiro necessário para realizarmos mais um sonho, com tudo o que tivermos direito. Mas tem uma coisa que ainda acaba comigo: roupas!

Tem gente que é fanático por comprar eletrônicos, tem gente que gasta muito dinheiro com o carro, outros com balada, entre muitas outras coisas. Comigo, a tentação do consumismo ataca pela minha fraqueza com roupas.

Eu vou ao shopping e fico hipnotizada pelas vitrines. Quer me ver feliz? Me veja saindo de alguma loja com uma sacola na mão! Até o Tiago (meu noivo) já sabe que esse é o momento em que ele pode dizer que vai ao estádio de futebol com os amigos dele, em pleno dia do nosso aniversário de namoro, que eu vou dizer “tudo bem”. (mais…)

Read Full Post »

news1Esse texto vou uma indicação do René, que trabalha aqui na mesma empresa que eu. Muitos de nossos almoços são acompanhados de conversas sobre finanças e a gente não cansa de tentar entender quem são os culpados pela crise financeira mundial… 😀

*A resposta mais próxima da verdade que já encontramos é que não existe apenas um culpado pela crise. Existem vários.

Para quem não é da área, o site Observatório da Imprensa tem muitos artigos interessantes para jornalistas. Neste, o autor explica como e por que os jornalistas financeiros têm uma pontinha de responsabilidade para a explosão da crise. (mais…)

Read Full Post »

coins_tabela1*Esse post sofreu uma correção, explicada logo abaixo, tá, gente?

Conforme prometido no post onde contei quando o CDB quase me enganou, agora explico que diabos é esse CDB, finalmente.

A sigla CDB vem de Certificado de Depósito Bancário. O CDB é uma espécie de empréstimo que fazemos ao banco. Esse dinheiro captado ajuda o banco a oferecer créditos para financiamentos, por exemplo. Como todo empréstimo tem juros, o banco paga um ‘juros’ por termos emprestado dinheiro para ele. Esse juros é a rentabilidade (ou rendimento) da aplicação.

Existe praticamente dois tipos de CDB diferentes. Os que têm rendimentos pré-fixados (nesses, você sabe, na hora em que aplica, quanto irá receber depois de determinado tempo) ou pós-fixados (que variam conforme alguma taxa e pode acabar sendo maior ou menor do que a taxa vigente no dia em que você iniciou sua aplicação).

O CDB tem alguns detalhes que você precisa prestar atenção. (mais…)

Read Full Post »

dividaPois é. Quando falamos do spread bancário, você percebeu que, mesmo o governo diminuindo o juros que os bancos pagam para captar dinheiro (como medida de socorro aos bancos durante a crise) tal desconto dos juros não tem sido repassado aos clientes.

O juro do cheque especial, por exemplo, subiu para 174,9% ao ano, mesmo após a taxa de captação de dinheiro terem caído. Esse número serve para você ter ideia de que são juros absurdos, causam um efeito bola de neve e o buraco da sua conta vai ficando cada vez mais fundo.

Os juros parece ainda mais absurdo se compararmos com o rendimento da poupança em 2008, por exemplo, que foi de 7,9% (se descontar a inflação, vai para 1,89%.

> Por que é tão difícil fazer poupança?

Dicas para fugir do cheque especial e do efeito bola-de-neve:

– Fuja do cheque especial como o diabo foge da cruz. Só gaste o que você ganha. Parece óbvio, mas o que faz as pessoas entrarem no cheque especial é precisar de dinheiro a mais do que recebe ou antes do pagamento.

Muita gente não consegue gastar o que ganha porque: (mais…)

Read Full Post »

predio-bancarioO título, claro, é uma brincadeira. Se refere ao termo em economês “spread” bancário. É a coisa mais simples do mundo: Para ter dinheiro para emprestar aos clientes, os bancos precisam captar dinheiro. Eles recorrem à grana que as pessoas colocam na poupança e no CDB (falaremos mais de CDB em breve :).

É como se os bancos pegassem emprestado esse dinheiro da poupança. Eles, então, precisam pagar um ‘jurozinho’ por esse empréstimo. Daí, o banco fica cheio da grana para emprestar para seus clientes. Só que quando você vai fazer um empréstimo, o banco te dá dinheiro e cobra um ‘juruzão‘. A conta “jurozão menos juruzinho” é o spread. Aí está o lucro do banco: ele paga pouco por aquele dinheiro e vende ele bem caro.

Em outras palavras, o spread é a diferença entre o que o banco paga de juros quando ele capta dinheiro e os juros que ele cobra quando nós pegamos dinheiro emprestado.

Lembram quando falei sobre as medidas de socorro do governo contra a crise? Uma delas foi diminuir as taxas cobradas para os bancos. Com isso, ficou mais barato para o banco captar o dinheiro. Logo, o justo seria o banco repassar tal desconto. Como? Baixando o juros cobrados em empréstimos, diminuindo os juros dos financiamentos, os juros cobrados no cheque especial, o juros que são acrescidos quanto você “entra no limite” da sua conta bancária… são alguns exemplos, dentre outros.

Sabe o que você tem a ver com isso? (mais…)

Read Full Post »