Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘financiamento’

houseMuita gente vai achar esse texto maluquice. Outros, no entanto, poderão dizer “Faz sentido! Como nunca pensei nisso antes!”. A verdade é que o antigo conselho dos nossos pais, avós, parentes, amigos, enfim, o velho dito popular de que “pagar aluguel é jogar dinheiro fora” não é tão correto assim.

Basicamente, a ideia é: Se você aproveita o tempo em que está pagando aluguel para poupar dinheiro para comprar a casa própria, você está no caminho certo.

Geralmente, o preço de um aluguel é menor do que o da prestação de uma casa. E se você conseguir juntar dinheiro suficiente para pagar sua casa à vista, o tempo que você vai levar para fazer isso será menor do que se tivesse feito um financiamento em um milhão de vezes, como geralmente acontece.

A primeira vez que li sobre isso foi no livro “Casais Inteligentes Enriquecem Juntos”, que meu noivo me deu no ano passado. Depois, me deparei com a mesma dica no adorável blog da Cíntia Costa, o Planejando meu Casamento.

Com o pensamento de que pagar aluguel é uma péssima ideia, o que mais tenho visto de amigos e parentes é todo mundo financiando o apartamento pela Caixa em 15 ou 20 anos. A grande desvantagem desse financiamento é que ele é longo demais. Mesmo eles dizendo que as parcelas “vão diminuindo com o tempo”, na verdade, no fim das contas, você pagou quase duas vezes o valor que sua casa vale após os anos de parcelamento.

É só fazer uma simulação no site da Caixa.

E tem um pequeno agravante nesses financiamentos. (mais…)

Anúncios

Read Full Post »

house_cefQuero aproveitar o recente pacote de habitação do Governo Federal para falar um pouquinho sobre imóveis.

Em março, Lula anunciou a construção de um milhão de moradias para a população de baixa renda. Ele não deu um prazo exato de quando as casas estarão prontas – para ninguém ficar enxendo a paciência dele com cobranças 🙂

Sem deixar de ser uma propaganda do governo para as próximas eleições (2010), o programa “Minha Casa, Minha Vida” também é uma medida de socorro no combate à crise. Muitos empregos (cerca de um milhão e meio) serão gerados e muito dinheiro (R$ 60 bilhões) – por meio do crédito, empréstimos e financiamentos – vai circular no mercado, o que é sempre bom para a economia.

Os principais beneficiados com o programa são as famílias com renda entre 0 e 3 salários mínimos (até R$ 1.395). Elas vão pagar uma prestação mensal equivalente a 10% do salário, durante dez anos. Para se cadastrar, basta ir a uma agência da Caixa com os documentos listados na cartilha disponível aqui.

Para ser sincera, eu acho que o programa só é grandemente vantajoso para as famílias dessa faixa de renda.

As famílias com renda entre 3 e 10 salários mínimos (até R$ 4.650) não terão subsídio no valor do imóvel. Apenas contarão com descontos nos juros, custos de cartório e taxas que podem reduzir em até R$ 23 mil o valor final. A entrada é opcional e o pagamento pode ser em até 30 anos – 360 vezes. O titular também pode usar o FGTS como parte do pagamento. Basicamente, não muda muita coisa do programa de financiamento que a Caixa já tinha antes.

Por tudo o que eu já li em livros sobre finanças pessoais, o financiamento quase eterno – como o famoso da Caixa – não é forma mais econômica de adqurir sua casa.

Vou conversar sobre isso no próximo post, ok?

Se quiser saber mais sobre o Programa Minha Cassa, Minha Vida, visite a área Habitação do site da CEF e clique na imagem da casinha do lado esquerdo do site – ou vá pessoalmente a uma agência.

Read Full Post »

consumismo1 Para vocês que acompanharam meu relato sobre o maldito consumismo que ainda vai acabar comigo :), seguem algumas sugestões pessoais (que estão dando certo) para eu me livrar desse grande mau para o meu bolso. Quem sabe dá certo para você também?

– Faça as contas e veja quanto o seu consumismo “consome” do seu salário todos os meses. Veja o que você poderia fazer com esse dinheiro, se juntasse por um ano. Poderia fazer um curso muito importante para a sua profissão? Comprar um carro? Fazer a viagem dos seus sonhos? Ou simplesmente conseguiria se livrar de todas as suas dívidas e ter uma vida melhor?

–  Saia de casa sem o seu cartão de crédito, bem como todos os cartões de lojas e talão de cheques. Vai chegar um momento em que você estará “reabilitado” e já conseguirá controlar os impulsos de comprar, mesmo que estiver com o cartão de crédito na carteira. Mas, cada passo de cada vez, né?

– Quebre seu cartão de crédito, se isso for necessário para impedí-lo de comprar. Para os casos mais graves (mais…)

Read Full Post »

woman_shoppingVocê pode ter pensado, com o título desse post “Ah, casa de ferreiro, espeto de pau”, certo?

Pois é, um dos motivos que me levaram a estudar e me interessar por economia e finanças pessoais é justamente esse. Vou casar ano que vem, meu noivo e eu estamos em recessão para juntarmos o dinheiro necessário para realizarmos mais um sonho, com tudo o que tivermos direito. Mas tem uma coisa que ainda acaba comigo: roupas!

Tem gente que é fanático por comprar eletrônicos, tem gente que gasta muito dinheiro com o carro, outros com balada, entre muitas outras coisas. Comigo, a tentação do consumismo ataca pela minha fraqueza com roupas.

Eu vou ao shopping e fico hipnotizada pelas vitrines. Quer me ver feliz? Me veja saindo de alguma loja com uma sacola na mão! Até o Tiago (meu noivo) já sabe que esse é o momento em que ele pode dizer que vai ao estádio de futebol com os amigos dele, em pleno dia do nosso aniversário de namoro, que eu vou dizer “tudo bem”. (mais…)

Read Full Post »

1024754_piggy_bankMinha mãe sempre manteve uma poupancinha. Desde que casou, nunca mais trabalhou fora e meu pai era quem levava o dinheiro para casa. Mesmo assim, ela administrava o dinheiro que ele dava para ela entre as despesas pessoais, a feira semanal e um dinheirinho para guardar na poupança.

Já meu pai nunca gostou de poupança. Sempre diz que dinheiro não é para guardar. “O que adianta passar necessidade e deixar o dinheiro guardado?”, repetiu sempre. A verdade, porém, é que – graças a Deus – nunca passamos tão grandes necessidades assim. É que para o meu pai, tudo sempre foi motivo para tirar o dinheiro da poupança. Qualquer apertadinha a mais nas contas do mês já o fazia lembrar que tinha dinheiro lá guardado.

Minha mãe teve de manter por bons tempos sua poupança sem meu pai saber. Justamente para não ter esse problema dele querer acabar com a reserva por qualquer motivo. Essa não é, definitivamente, a melhor forma de manter um investimento em família (mais…)

Read Full Post »

divida2[Leia esse post em: http://www.interney.net/blogs/papoeconomico/2009/03/11/ipi_carro_em_80_vezes_e_o_nome_sujo_no_s/] Obrigada 🙂

Sei que já falei bastante sobre carros aqui. Mas informações sobre últimos levantamentos da inadimplência merecem ser debatidos. Meu pai diz que “rico quando deve é inadimplente. Pobre quando deve é caloteiro” hehehe… é triste, mas é fato que tá lotado de gente devendo na praça. Com dívidas em cima de dívidas sem conseguir pagar.

E adivinha justamente qual é o principal fator que fez elevar o número de pessoas inadimplentes? O financiamento de carros! Em janeiro, as linhas de financiamentos de veículos atingiram o maior índice de inadimplência desde que o Banco Central começou a medir, em 1991.

Todo mundo sabe que a crise atual elevou e muito o desemprego. Só que uns meses atrás ninguém nem pensava que essa crise ia vir. A economia estava em alta, o mundo era perfeito, havia crédito sobrando no mercado e todo mundo achava que podia comprar tudo o que quisesse (mais…)

Read Full Post »

car_money21Ok. Você já tem certeza de que precisa de um carro? E sabe que é realmente a hora certa para ter um? Beleza, mas preste atenção em algumas dicas para a hora de comprar, para evitar fazer besteiras das quais você pode se arrepender depois.

– Antes da crise do crédito, as montadoras estavam vendendo carros em até 80 vezes. Coisa mais maluca! Só ao sair da concessionária, um carro zero desvaloriza de 15 a 20%. Pensa quanto ele não se desvalorizaria nesses mais de seis anos de prestação?!

Faça as contas e veja quanto estará valendo seu carro quando você pagar a última parcela. Praticamente a metade do valor do carro. E muito menos da metade do que você pagou no total, após todos os juros absurdos desse financiamento maluco acrescentados ao valor original.

– Logo, o conselho é o mesmo para todos os outros bens da sua vida: (mais…)

Read Full Post »

Older Posts »