Feeds:
Posts
Comentários

Posts Tagged ‘spread bancário’

coins_tabela1*Esse post sofreu uma correção, explicada logo abaixo, tá, gente?

Conforme prometido no post onde contei quando o CDB quase me enganou, agora explico que diabos é esse CDB, finalmente.

A sigla CDB vem de Certificado de Depósito Bancário. O CDB é uma espécie de empréstimo que fazemos ao banco. Esse dinheiro captado ajuda o banco a oferecer créditos para financiamentos, por exemplo. Como todo empréstimo tem juros, o banco paga um ‘juros’ por termos emprestado dinheiro para ele. Esse juros é a rentabilidade (ou rendimento) da aplicação.

Existe praticamente dois tipos de CDB diferentes. Os que têm rendimentos pré-fixados (nesses, você sabe, na hora em que aplica, quanto irá receber depois de determinado tempo) ou pós-fixados (que variam conforme alguma taxa e pode acabar sendo maior ou menor do que a taxa vigente no dia em que você iniciou sua aplicação).

O CDB tem alguns detalhes que você precisa prestar atenção. (mais…)

Read Full Post »

1066491_money_grabberPois é. Dinheiro não sobra. Mas tempos atrás estava com uma graninha extra. Havia trazido alguns dólares da minha viagem de intercâmbio (um sonho realizado) e estava guardando para quando precisasse realmente. Quando o valor do dólar explodiu, devido à crise, vendi os dólares e resolvi que queria investir esse dinheiro, em reais, em alguma coisa que não fosse a poupança. Na real, eu tinha R$ 750 reais.

> Por que é tão difícil fazer poupança?

Entrei em contato com o meu banco, via chat na internet, para saber qual seria a melhor opção de investimento para mim. Na verdade, já tinha ouvido falar de um tal de CDB e queria entender o que era isso. Bem, contei para ele mais ou menos que queria deixar o dinheiro guardado por uns dois anos (que era, na época, o tempo que faltava para o meu casamento… caso a gente precisasse, teríamos essa reservinha de emergência.

Fiz várias perguntas. Queria um investimento conservador, ou seja, sem muito risco, mas que rendesse mais que a poupança. Daí, o mocinho me disse para aplicar (mais…)

Read Full Post »

dividaPois é. Quando falamos do spread bancário, você percebeu que, mesmo o governo diminuindo o juros que os bancos pagam para captar dinheiro (como medida de socorro aos bancos durante a crise) tal desconto dos juros não tem sido repassado aos clientes.

O juro do cheque especial, por exemplo, subiu para 174,9% ao ano, mesmo após a taxa de captação de dinheiro terem caído. Esse número serve para você ter ideia de que são juros absurdos, causam um efeito bola de neve e o buraco da sua conta vai ficando cada vez mais fundo.

Os juros parece ainda mais absurdo se compararmos com o rendimento da poupança em 2008, por exemplo, que foi de 7,9% (se descontar a inflação, vai para 1,89%.

> Por que é tão difícil fazer poupança?

Dicas para fugir do cheque especial e do efeito bola-de-neve:

– Fuja do cheque especial como o diabo foge da cruz. Só gaste o que você ganha. Parece óbvio, mas o que faz as pessoas entrarem no cheque especial é precisar de dinheiro a mais do que recebe ou antes do pagamento.

Muita gente não consegue gastar o que ganha porque: (mais…)

Read Full Post »

predio-bancarioO título, claro, é uma brincadeira. Se refere ao termo em economês “spread” bancário. É a coisa mais simples do mundo: Para ter dinheiro para emprestar aos clientes, os bancos precisam captar dinheiro. Eles recorrem à grana que as pessoas colocam na poupança e no CDB (falaremos mais de CDB em breve :).

É como se os bancos pegassem emprestado esse dinheiro da poupança. Eles, então, precisam pagar um ‘jurozinho’ por esse empréstimo. Daí, o banco fica cheio da grana para emprestar para seus clientes. Só que quando você vai fazer um empréstimo, o banco te dá dinheiro e cobra um ‘juruzão‘. A conta “jurozão menos juruzinho” é o spread. Aí está o lucro do banco: ele paga pouco por aquele dinheiro e vende ele bem caro.

Em outras palavras, o spread é a diferença entre o que o banco paga de juros quando ele capta dinheiro e os juros que ele cobra quando nós pegamos dinheiro emprestado.

Lembram quando falei sobre as medidas de socorro do governo contra a crise? Uma delas foi diminuir as taxas cobradas para os bancos. Com isso, ficou mais barato para o banco captar o dinheiro. Logo, o justo seria o banco repassar tal desconto. Como? Baixando o juros cobrados em empréstimos, diminuindo os juros dos financiamentos, os juros cobrados no cheque especial, o juros que são acrescidos quanto você “entra no limite” da sua conta bancária… são alguns exemplos, dentre outros.

Sabe o que você tem a ver com isso? (mais…)

Read Full Post »